Sargento Byron cobra professores auxiliares em escolas públicas para pessoas com autismo

por Pábulo Henrique, Assessoria de Imprensa do Parlamentar — publicado 10/11/2021 14h42, última modificação 10/11/2021 14h42
Sargento Byron cobra professores auxiliares em escolas públicas para pessoas com autismo

Foto: Gilton Rosas

Nesta quarta-feira, 10, o vereador de Aracaju e presidente da Frente Parlamentar em Defesa dos Direitos da Pessoa com Deficiência, Acessibilidade e Doenças Raras, Sargento Byron (Republicanos), usou o pequeno expediente da Sessão Ordinária da Câmara de Aracaju, para relatar o desabafo de Jailson Germano, que foi às suas redes sociais clamar ao Governo do Estado que coloque mais professores auxiliares na Escola Augusto Maynard, instituição onde seu filho David Miguel Germano, de 9 anos, autista, estuda.

Através de um vídeo postado numa rede social, Jailson mostra o ferimento em uma das mãos de Miguel, provocado por um lápis durante um dia de atividades na escola. Segundo Jailson, a situação é reflexo da falta de professores auxiliares que dão todo o suporte aos docentes em sala de aula. “Enquanto o professor está apresentando conteúdo aos alunos em geral, os professores auxiliares dão um apoio às pessoas com autismo ou com algum tipo de deficiência para que ela esteja segura e acompanhe os demais alunos”, reforçou o sargento.

O vereador lembrou que, desde 2012, a lei federal de número 12.764 estabelece que as pessoas com autismo têm o direito de ter um acompanhante especializados na sala de aula. “O que ocorreu com o David é culpa da professora que estava em sala de aula? De forma alguma. É culpa de quem não está garantindo esse direito. Eu lamento profundamente toda essa situação e espero que o Governo de Sergipe solucione esse problema. Esses alunos não podem ser considerados um peso na sala de aula e, muito menos, terem os seus direitos negados”, reforçou.


Plano de Carreira - SMTT

Na oportunidade, o parlamentar registrou a visita que recebeu da comissão formada por agentes da Superintendência Municipal de Transporte e Trânsito (SMTT) de Aracaju. Na oportunidade, que ocorreu no gabinete do parlamentar, os profissionais do trânsito da capital sergipana apresentaram a importância da efetivação do plano de carreira, salários e cargos da categoria.

“É uma pauta muito válida que merece a atenção da gestão municipal. Sabemos das dificuldades enfrentadas pelo país, relacionadas às questões financeiras, e que outras categorias também estão na mesma luta, mas chegou a hora da gestão estabelecer um diálogo e estratégias que visem promover essa valorização do Município. Esses profissionais lutam por direitos e o poder público municipal precisa encontrar alternativas para que esses direitos sejam assegurados”, frisou Byron.