Armando Batalha Júnior rebate acusação de Emília Corrêa: “é preciso serenidade e responsabilidade nas palavras”

por Guilherme Fraga, Assessoria de Imprensa do parlamentar — publicado 21/06/2019 11h15, última modificação 21/06/2019 11h16
Armando Batalha Júnior rebate acusação de Emília Corrêa: “é preciso serenidade e responsabilidade nas palavras”

Foto: Gilton Rosas

“Não posso deixar de abrir as comportas do meu sentimento de indignação. É preciso ter cuidado com inferências absolutamente infundadas e indevidas”. Com esta forte declaração, o vereador Armando Batalha Júnior (Cidadania) rebateu a acusação da vereadora Emília Corrêa (Patriota) sobre supostas irregularidades nos contratos celebrados com artistas nacionais para a realização do Forró Caju 2019.

Em um tom bravo, o vereador foi enfático: “Emília quer que o povo acredite que a administração municipal está em conluio com empresas e músicos investigados pela justiça. Não há nada às escuras no procedimento deste ano. Tudo está às claras ao contrário do que sonha a nobre parlamentar”, esclarece Armando Batalha Júnior.

Por diversas vezes, o jovem vereador ressaltou que está a serviço da verdade neste curto período de mandato na casa legislativa. Segundo ele, não existem cartas de exclusividade para benefício de fulano, cicrano ou beltrano, como insinuou a vereadora Emília Corrêa. “A Prefeitura de Aracaju e o Ministério do Turismo não admitem esta prática. Portanto, é inaceitável uma parlamentar afirmar qualquer tipo de irregularidade sem apresentar provas”, esbravejou.

Armando Batalha Júnior ainda questionou a colega de parlamento: “ao tentar confundir a população aracajuana será que ela está exercendo o papel de representante do povo com idoneidade, sensatez e responsabilidade? Ou seria apenas uma busca desenfreada de um caminho para subverter a ordem das coisas e a verdade?”.

Pagamento dos artistas

O Forró Caju deste ano será realizado nos dias 23, 24, 28 e 29 de junho com a presença de 29 atrações musicais, sendo 20 artistas locais pagos diretamente com recursos públicos da Prefeitura de Aracaju. “A intenção é que não haja nenhum tipo de atraso no pagamento desses músicos”, relatou o vereador.

O cachê dos artistas nacionais será pago através de recursos conquistados pelo deputado federal Fabio Mitidieri. “São emendas destinadas à promoção de eventos culturais em nosso país. Mérito de Mitididieri que conseguiu a verba em Brasília. Ademais, o Forró Caju é uma festa tradicional do Brasil, gera emprego e renda, além de fomentar o turismo na capital sergipana. Torcer contra este evento é inaceitável”, revela o vereador.