Emília Corrêa faz balanço do primeiro semestre de legislatura

por Andrea Lima, Assessoria de Imprensa da parlamentar — publicado 02/07/2019 11h05, última modificação 02/07/2019 11h05
Emília Corrêa faz balanço do primeiro semestre de legislatura

Foto: César de Oliveira

Com intuito de dar mais transparência ao seu desempenho parlamentar, a vereadora Emília Corrêa (Patriota), fez uma retrospectiva dos seis primeiros meses de trabalho na Câmara Municipal de Aracaju (CMA) e apresentou à sociedade o balanço das suas ações. “Foi um semestre sofrido. Lamentavelmente tivemos projetos que beneficiaria a população sendo rejeitados. Tenho posicionamentos e vou continuar assim e peço a Deus que os aracajuanos estejam acompanhando o trabalho de seus representantes”. 

Em sua atuação como vereadora do Legislativo Municipal, foram apresentados 21 Projetos de Leis, 17 Moções, 16 emendas à Lei de Diretrizes Orçamentária (LDO), 46 Pronunciamentos na Tribuna, 10 Requerimentos 165 Indicações, 2 Sessões Especiais, 2 Audiências Públicas, totalizando; 217 proposituras, sendo assim, uma das parlamentares mais atuantes.

Entre suas proposituras mais relevantes e que vai beneficiar milhares de pessoas, o Projeto de Lei registrado sob o nº 107/2018 que obriga as instituições financeiras, cooperativas de crédito e congêneres, situadas no município de Aracaju, a expor, em locais de fácil acesso ao consumidor, a tabela de produtos e serviços prestador de formas gratuitas, inclusive, na escrita em braille. ”É direito do consumidor saber o que ele tem direito, de forma gratuita, nesses estabelecimentos. O nome disso é transparência e acesso à informação facilitada como o próprio Código do Consumidor prevê. Não estamos repetindo Lei, pelo contrário, estamos especificando para o nosso município para que a Lei seja divulgada para que o consumidor passe a exigir os seus direitos”, pontuou a vereadora.

Outra propositura de destaque aprovada na Casa, também de autoria de Emília Corrêa foi a de nº222/2018 que institui a Semana de Conscientização e Controle da Leishmaniose no calendário oficial do município de Aracaju. “Essa propositura é de suma importância, pois apesar de ser umas parasitárias que mais mata no mundo, muita gente desconhece a gravidade. É uma doença de evolução longa, podendo durar alguns meses ou até ultrapassar o período de um ano, e se não for tratada, chega a ser fatal. No caso dos animais, muitos deles são sacrificados. As pessoas precisam saber mais sobre essa doença para que possam exigir, e saber como controlar, sem ser necessário chegar ao extremo e ter que sacrificar o animal. É uma questão de Saúde Pública”, explicou a parlamentar.

Conhecida pela coerência e firmeza das ações, principalmente, quando o assunto é defender os interesses do povo, Emília reforçou que no segundo semestre manterá a mesma linha. “Fiz o que deveria ser feito nessa Casa com indicações, projetos, debates e, também, embates. E não foram poucos! Tudo com o único objetivo de defender o interesse das pessoas. E farei isso, sempre! Não importa se serei acompanhada pelos colegas, até porque quem me deu um mandato no legislativo não foram os vereadores, e sim, o povo”, concluiu.