Emília Corrêa: “Não precisa de poder econômico para ganhar eleição”

por Andrea Lima, Assessoria de Imprensa da parlamentar — publicado 03/07/2019 11h37, última modificação 03/07/2019 11h37
Emília Corrêa: “Não precisa de poder econômico para ganhar eleição”

Foto: Gilton Rosas

Em entrevista concedida à Rádio FM Itabaiana, a líder da oposição no Legislativo Municipal, vereadora Emília Corrêa (Patriota) destacou, de forma objetiva, que quem define os seus representantes é o povo e não o poder econômico de cada candidato.
“Normalmente, os políticos profissionalizados aqui de Sergipe ou até mesmo do Brasil, entendem que só é possível ser bem votado ou eleito se tiver apoio de grupos fortes e dinheiro. Quero dar uma esperança aos jovens que querem praticar a boa política: na última eleição, na qual obtive uma votação expressiva totalizando 52.921 votos, não contei com apoio de nenhum deputado, vereador, governador ou prefeito, o problema foi a questão da coligação. Ou seja, é possível chegar. Conseguir”, declarou.

Gestão Municipal

Aos ser questionada sobre como avalia a gestão do prefeito Edvaldo Nogueira (PCdoB) Emília Corrêa definiu em uma duas palavras: sem planejamento. “Não vejo como positiva. Não me parece uma gestão boa. É atrapalhada, tumultuada, sem planejamento e de uma incessibilidade com as questões e categorias. Inauguram, até, ordem de serviços. Coisas que só acontecem aqui. Aracaju tinha condições, sim, de estar bem melhor”, afirmou.